A Copa que entrou para a história.

A Copa que entrou para a história.

9 de julho de 2019 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: FIFA)

 

Confira alguns dos momentos que marcaram o Mundial.

 

A Copa do Mundo da França terminou e o seu fim foi o mais bonito possível. No último domingo (7), Estados Unidos e Holanda entraram em campo, em Lyon, para concretizar aquilo que todo mundo percebeu: a Copa foi demais!

Diante de quase 60 mil torcedores, as americanas ergueram a taça pela quarta vez e conquistaram o mundo assim como a França em um mês de competição também o fez. A bola que rolou por 52 partidas e que fez o grito de gol ser entoado por 146 vezes foi a coadjuvante do protagonismo de 552 jogadoras que entram em campo para fazer aquilo que o futebol sempre se propôs a fazer: alegrar as pessoas e tornar cada bola na rede em um momento único.

Falando em momentos únicos, foi isso o quê mais teve no Velho Continente. Além do futebol, o extra-campo também chamou muita atenção de quem estava em solo francês e ao mesmo tempo do outro lado mundo.

É impossível não falar em momentos bonitos e únicos sem citar a proeza da atacante Marta. A jogadora, que atingiu a marca de 17 gols em Copas do Mundo, foi do céu com o recorde e ao inferno com a eliminação brasileira diante da França nas oitavas de final. Apesar da derrota, a lição deixada pela camisa 10 foi um momento épico à altura de uma Copa do Mundo e, ao mesmo tempo, um pedido encarecido àqueles que amam o futebol feminino, sobretudo o brasileiro.

(Foto: FIFA)

“(…) É isso que peço para as meninas: não vai ter uma Marta para sempre, não vai ter uma Formiga para sempre, não vai ter uma Cristiane para sempre. O futebol feminino depende de vocês! Valorizem mais!”

Confira o áudio completo de Marta:

No extra-campo também tivemos momentos épicos, principalmente quando o assunto foi o público nos estádios. A final entre americanas e holandesas teve a capacidade total do estádio Parc Olympique Lyonnals cheia. Dos 57.900 mil lugares disponíveis, todos estavam preenchidos. No geral, 1.13 milhões de pessoas compareceram nos estádios franceses durante toda a Copa do Mundo.

(Foto: FIFA)

Mas nem só de extra-campo viveu a Copa do Mundo. Dentro das quatro linhas, a competição despertou muita euforia e emoção mesmo diante de adversidades. Um exemplo disso foi a partida entre Suécia e Tailândia pela segunda rodada da fase de grupos. Mesmo perdendo por 5 a 0 para a Seleção Sueca, bastou um gol tailandês para o mundo ver que às vezes o choro também pode ser sinal de felicidade.

(Foto: FIFA)

Na partida em ocasião, a seleção da Tailândia perdeu por 5 a 1, mas o que realmente chamou a atenção foi Nualphan Lamsam, a diretora tailandesa, às lágrimas após ver o gol da sua equipe. Vale destacar que o país foi goleado por 13 a 0 na estreia da competição mundial pelo campeão Estados Unidos.

A Argentina também ficou marcada por momentos marcantes na França. Contra o Japão, na primeira rodada da fase de grupos, as sul-americanas conseguiram segurar um 0 a 0 com as japonesas e pela primeira vez em sua história pontuaram em uma Copa. Das demais vezes em que havia participado, a Argentina só havia perdido.

(Foto: FIFA)

A Copa se foi, mas o seu legado fica. Daqui quatro anos, independente do país-sede, a bola vai rolar e outras tantas pessoas vão sorrir como aconteceu na França.