De menos favorita até o título: a campanha da Ferroviária na conquista do A1.

De menos favorita até o título: a campanha da Ferroviária na conquista do A1.

1 de outubro de 2019 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

 

Título conquistado no domingo passado mostra que o futebol é mesmo imprevisível.

No último final de semana, o Brasil conheceu a grande campeã do Campeonato Brasileiro A1. Depois de uma partida empatada em 1 a 1 entre Corinthians e Ferroviária com direito a emoção nos pênaltis, o time de Araraquara se sagrou campeão da elite do futebol feminino brasileiro.

Apesar da conquista, a Locomotiva não era a grande favorita ao título tendo em vista que na primeira fase o clube se classificou na sétima colocação e poderia ter sido eliminada justamente nesta fase.

Primeira fase de altos e baixos

Lucas Figueiredo/CBF

A Ferroviária oscilou ao longo da primeira fase do campeonato. Nas primeiras cinco rodadas, a equipe perdeu dois jogos, empatou dois e venceu apenas um. No entanto conseguiu arrancar pontos importantes de clubes que dominavam as primeiras posições, como o Flamengo e o Corinthians.

Ao fim da primeira fase, a Locomotiva terminou a competição com seis vitórias, cinco empates e quatro derrotas.

Fase de mata-mata foi cheia de emoções

Lucas Figueiredo/CBF

A partir das quartas de final, a Ferroviária resolveu testar o coração de seus torcedores. Da partida contra o Santos, nas quartas, até a final contra o Corinthians, o clube decidiu as suas vagas e o título nas penalidades máximas.

Contra o Peixe a Ferroviária perdeu na partida de dia por 2 a 1. No jogo da volta, o clube treinado por Tatiele Silveira repetiu o placar do primeiro duelo, e nos pênaltis a Locomotiva venceu por 3 a 1.

Depois disso, o time de Araraquara encarou o Kindermann. Na ida a partida terminou empatada em 1 a 1 assim como na volta e outra vez nos pênaltis o time paulista avançou.

Na final foi a mesma coisa. Ambos os jogos terminaram empatados em 1 a 1 e a Ferroviária conquistou o campeonato nas penalidades máximas.

Quebra de tabu

Lucas Figueiredo/CBF

Tatiele Silveira, treinadora da Ferroviária, foi a primeira mulher a conquistar o Campeonato Brasileiro A1.  Emily Lima, ex-Santos, foi a única treinadora a chegar em uma final da competição desde 2013, ano que o torneio foi reformulado.

E agora? O que vem por aí? 

Divulgação/Conmebol

Depois da conquista do Brasileiro, a Ferroviária se dedica de forma integral à Libertadores da América, competição que vai começar no dia 11 de outubro. Ao lado do Corinthians, o vice-campeão brasileiro, os dois clubes vão representar o Brasil na competição continental.