É campeão! Corinthians conquista bicampeonato no Paulistão

É campeão! Corinthians conquista bicampeonato no Paulistão

20 de dezembro de 2020 0 Por Jogando Com Elas

(Foto: Reprodução / @PaulistaoFem)

 

No primeiro tempo, o Timão marcou quatro gols e venceu por 8 a 1 no acumulado.

 

Todo dia um 8 a 1 diferente. Na verdade não é todo dia, mas a famosa competição de gigantes teve seu campeão consagrado neste domingo (20). Na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, os times da Ferroviária e Corinthians se enfrentaram às 11h e protagonizaram uma das finais mais emocionantes da modalidade. No primeiro jogo, o resultado final foi de 3 a 1 para o Timão e a Ferroviária buscava a vitória em casa, mas o Corinthians vestiu a capa de “convidado indesejado” e atropelou as donas da casa, vencendo desta vez por 5 a 0. No acumulado, o placar foi de 8 a 1 e o resultado levou o Corinthians ao bicampeonato paulista.

A escalação do time de Araraquara foi a mesma do primeiro jogo, e o time comandado por Arthur Elias sofreu pequenas alterações, contando com Vic Albuquerque desde o início da partida, por exemplo. Logo nos minutos iniciais, o Corinthians se mostrou mais organizado taticamente e teve mais jogadas próximas à grande área, o que ficou impresso aos 12 minutos, quando Crivellari recebeu a assistência de Gabi Zanotti e marcou para o Timão. As Guerreiras Grenás ainda não estavam acertando a marcação e acabaram deixando as corintianas livres. Foi quando Érika subiu sozinha na grande área e, após cruzamento de Diany, aproveitou para marcar seu primeiro gol na competição, ampliando para o Corinthians.

(Foto: Reprodução / @SCCPFutFeminino)

 

Com 2 a 0 na partida, o Timão estava mais seguro e por conta disso conseguiu chegar mais vezes na defesa da Ferroviária. Afim de reverter o placar, aos 34 minutos, Aline Milene colocou a velocidade em jogo e chegou de forma perigosa na grande área, ficando cara a cara com a goleira Lelê, mas errando a finalização e mandando a bola pela linha de fundo. Aos 36 minutos, a “lei da ex” fez efeito: Tamires, que jogou na Locomotiva em 2015, aproveitou o lançamento de Kati e marcou 3 a 0 para o Corinthians. E no Timão, quem dá assistência também marca contra a concorrência. Aos 40 minutos, Diany mandou a bola para o fundo da rede e finalizou a primeira etapa com o placar de 4 a 0 para o Corinthians.

Na volta do vestiário a Ferroviária entrou em campo com a determinação de quem tem três títulos paulistas nas costas, sem contar dois títulos do Brasileiro, um da Copa do Brasil e um caneco levantado na Libertadores. Logo aos 5 minutos, o time comandado por Tatiele Silveira fez duas substituições: Monalisa e Thaynara entraram no lugar de Carol Tavares e Amanda. O jogo tomou mais ritmo e Arthur Elias aproveitou para movimentar o campo alvinegro: entraram Yasmin, Ingryd, Gabi Portilho e Gabi Nunes no lugar de Tamires, Andressinha, Adriana e Vic Albuquerque. As mudanças deixaram o jogo mais equilibrado, mas o Corinthians sabia que podia mais. Aos 25, Grazi recebeu de Gabi Nunes e marcou o quinto do Timão, encerrando o placar em 5 a 0 e somando 8 a 1 no acumulado. Aos 43, já era possível ouvir os gritos de “é campeão” do banco de reservas. A festa depois do apito final foi do Corinthians, mas o respeito, a construção e a importância dessa vitória foi para o futebol feminino.

 

Camisas de peso e homenagens

O primeiro impacto do Corinthians nesta grande final foi com a ação “Elas jogando por elas”. As jogadoras do Timão estamparam na camisa dois nomes: o seu e de uma mulher que a inspirou durante essa trajetória. O objetivo foi aproveitar o momento para homenagear quem sempre esteve ao lado das jogadoras e contribuiu para a evolução da modalidade.

E como as camisas são destaque, o Timão aproveitou para estampar o trabalho desenvolvido até aqui. Na comemoração do título, a equipe vestiu a camisa com a estampa “Nunca foi sorte, sempre foi trabalho”, uma frase dita inclusive por Crivellari no intervalo em entrevista ao Paulistão Feminino.

 

Tríplice de canecos?

Com o resultado, o Corinthians aguarda a Libertadores, marcada para iniciar ano que vem por conta da pandemia, para consagrar a tríplice de canecos: Brasileirão e Paulistão já estão garantidos.